Pular para o conteúdo principal

Carros voadores, Cheques sem fundos e Financiamento

      O folhear de jornais é um hábito que aprendi já na vida adulta e embora eu também consuma as demais mídias, sempre que posso acompanho os jornais impressos para poder “apalpar” a notícia. E existem certas notícias que realmente, se não estivessem impressas dificilmente eu acreditaria. Não é que a internet não tenha credibilidade, alguns sites possuem certa notoriedade e algum crédito, se bem que é sempre saudável consultar outras fontes antes de ter qualquer notícia como certa.
      Pois bem, depois do costumeiro parágrafo de enrolação, onde é possível filtrar os curiosos dos leitores reais, vamos à crônica. Sim, amado leitor, dessa vez é uma crônica mesmo, com todos os elementos lingüísticos e estilísticos. Talvez eu peque um pouco no tamanho do texto, mas que há? Não se pode ter tudo na vida.

carro-voador-FIES-Suzane-Cheque-sem-fundos-cronicas-da-cidade-@cronicasdacity
   Uma empresa holandesa fabricou e já está vendendo o Liberty Pionner, trata-se de um carro voador, e não é apenas um protótipo, como já fizeram milhares de vezes algumas empresas, esse parece que é para valer. Obviamente não vai ser todo mundo que vai poder comprar o bicho. Para comprar o carrinho é preciso desembolsar um milhão e meio de reais. Pelo visto o automóvel (ou seria aeromovel?) não vai vir para o Brasil tão cedo. Se nem o Eike Batista tá podendo comprar o bicho, imagine você! Bem, talvez o Silvio Santos, talvez! O danado do carro tem hélices que permitem que ele saia do chão, como um helicopetero, eu fico imaginando esse trambolho em São Paulo. Já tem pouca poluição sonora, com uns três trabucos desses vai ser impossível escutar a própria voz.
    E quando eu disse que a situação estava feia é porque está mesmo. Aqui no Tocantins, um prefeito de uma cidade do interior foi condenado por pagar contas com cheques sem fundos, vejam só! Com cheque sem fundo até eu compro o carro-voador, aí se algum engraçadinho do Detran quiser me multar é só começar a voar. Boatos dão conta que o prefeito de Palmas, Carlos Amastha, popularmente conhecido como Amastaxa já está pensando em como cobrar impostos sobre os voos dos novos carros.

    Mas o que estávamos falando?... (a pontuação incorreta, encare essa crônica como um exercício de interpretação). Ah sim, já que estamos em uma crônica meta-linguística-politica-sulamericana-pósimpeachment (vou colocar o parênteses para você respirar, porque segundo o Pasqualle não vai vírgula aqui) vamos falar da loira mais famosa do Brasil. Não, não é a Carla Perez, é Suzane Von Richtoffen (se escrevi o sobrenome certo, me parabenizem porque eu não pesquisei). Pois então, não é que a “danada” voltou pro noticiário essa semana. Não, ela não matou a mãe, isso só se faz uma vez, agora ela estava querendo um financiamento estudantil, ela até passou, mas perdeu o prazo de inscrição. O melhor comentário sobre isso? É que ela estudou como uma condenada. Depois dessa, me recolho ao meu sofazinho e vou tomar meu café que me dá mais lucro. Abraços. 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CONTATO

Entre em contato conosco. Saiba mais sobre nossos canais de comunicação. Escrevemos crônicas para seu jornal.

Escreva para gente na nossa página no facebook. É muito simples, basta entrar em Facebook.com/cronicasdacity.

Nosso e-mail é topogigoechaguinha@hotmail.com .

Para sempre ter acesso ás nossas crônicas deixe seu e-mail no feed.

Puxa, prende e solta

É meus amigos, os velhinhos do Supremos estão ficando doidos. Tão tudo ficando doido. Daqui uns dias vamos viver o mundo pos-realista de Kafka em "O processo", um poder Judiciário que manda em todos os aspectos da vida da população e ninguém é capaz de opinar sobre o que eles falam. 
 É verdade que os demais poderes da república estão em decadência, estão corrompidos e etc e tal. Mas pegue o seu feed de notícias, abra seu Twitter, quatro de seis notícias veem com o nome de algum ministro. Alexandre de Moraes nega liminar para soltar Lula. Barroso autoriza seguir investigações sobre Temer.

 Nos casos citados no parágrafo acima  ainda vai, é prerrogativa da Corte deferir e indeferir questões relativas ao direito. Vá lá, mas vamos ver. Foi votado e aprovado pelo Congresso Nacional, que tem como papel Legislar (esse sim!) um projeto de lei que pedia o voto impresso correlato a eleição eletrônica. O papelzinho, viria impresso o voto e o eleitor deveria inseri-lo em uma outra u…

A Coxinha Estragada

Acordei tarde hoje e desobedecendo meu costume não fiz almoço, então fui á lanchonete da quadra comer um salgado. Não que eu seja do tipo que se satisfaz fácil (as "primas" da zona que o digam), mas ordinariamente não como muito no almoço, prefiro comer mais na janta, assim posso dormir de "bucho cheio" como diria seu "Maneu".

 Quando cheguei havia apenas uma coxinha na estufa, e estava exuberantemente convidativa, talvez pela minha fome, ou por ser a última, o aspecto geral me agradou. Também me agradou a moça que estava atendendo, bastante simpática, bonita a bicha ó, dessas de tirar o fôlego. Aparentemente estava em treinamento, porque tinha uma senhora de mal-humor e um cigarro, inapropriadamente perto da comida, na boca, que lhe dizia tudo o que ela tinha que fazer.

 Peguei a coxinha, paguei e fui andando e comendo, pouco depois da segunda mordida, quando chegamos na parte do recheio, para minha decepção o frango estava azedo e quase vomito ali mesmo.…