Pular para o conteúdo principal

Postagens

Morte acidental

Enquanto ele falava, eu arrumava a churrasqueira até que todos viessem. Era uma típica festa de firma, onde as pessoas vão para encher a cara e esquecer os problemas. Comer alguma coisa e ir embora. O almoço estava marcado para uma hora da tarde, eu cheguei mais cedo para ajudar nos preparativos, porque era minha tarefa já que era o mais novo no trabalho. Ele já tinha tomado alguns copos de whisky, sua esposa estava dentro da casa preparando os outros itens da festa. Já bêbado, ele entrou na piscina, aí começou a pedir para eu contar quanto tempo ele ficava sem respirar debaixo d’agua. 30 segundos, 25 segundos, 10 segundos. 
- Você é muito ruim nisso. Disse eu. 
Ele então me desafiou, pegou um relógio desses com cronômetro e começou a contar. Meu melhor tempo foi um minuto e quinze segundos. Ele disse que conseguia isso, mas que eu teria que baixar a cabeça dele, para que não voltasse antes do tempo. Ele era alto, branco, magro, chamavam-no de boneco de Olinda, quando não estava por …
Postagens recentes

Puxa, prende e solta

É meus amigos, os velhinhos do Supremos estão ficando doidos. Tão tudo ficando doido. Daqui uns dias vamos viver o mundo pos-realista de Kafka em "O processo", um poder Judiciário que manda em todos os aspectos da vida da população e ninguém é capaz de opinar sobre o que eles falam. 
 É verdade que os demais poderes da república estão em decadência, estão corrompidos e etc e tal. Mas pegue o seu feed de notícias, abra seu Twitter, quatro de seis notícias veem com o nome de algum ministro. Alexandre de Moraes nega liminar para soltar Lula. Barroso autoriza seguir investigações sobre Temer.

 Nos casos citados no parágrafo acima  ainda vai, é prerrogativa da Corte deferir e indeferir questões relativas ao direito. Vá lá, mas vamos ver. Foi votado e aprovado pelo Congresso Nacional, que tem como papel Legislar (esse sim!) um projeto de lei que pedia o voto impresso correlato a eleição eletrônica. O papelzinho, viria impresso o voto e o eleitor deveria inseri-lo em uma outra u…

As vezes o equipamento pode destruir, ou ser destruído

Pensei em começar com o "acordei hoje cedo, me levantei da cama e bla bla bla..." mas hoje decidi poupá-lo da dor de cabeça de ler a ladainha habitual. Estava a discutir com meu amigo Chaguinha: 
  - Olha, vou dizer, se o cara for bom mesmo, não importa o equipamento. Não importa ter a última tecnologia se o cara não sabe usar. - disse Chaguinha.
  - Concordo, mas ter também um equipamento de qualidade inferior pode ser a diferença entre um trabalho bom e um trabalho regular. Isso, admitindo que o profissional que vai fazer o serviço seja excelente, se for um que esteja na média, o equipamento pode destruir todo o projeto.    - Mas se o cara for bom mesmo, isso não importa não cara, te digo por experiência mesmo.
  Andei a observar mais atentamente sobre o tema. Profissionais de fotografia tirando fotos com qualidade full HD 7D não sei o quê, contra nossos singelos smartphones com memória de 16 gigas e com fotos comprimidas aos máximo. 
  Outro dia fui em um casamento, uma…

O Branco, o nulo e as mulas

Certo, certo, vamos iniciar com a aquele papo superficial  e depois trataremos dos assuntos mais importantes. É certo, que aqueles que acompanham esse malfalado blog têm se perguntado porquê cargas d'aguas tem tantas postagens de outros autores. A explicação é simples, para que o mestre GOOGLE, assimile melhor qualquer site e o inclua nas pesquisas é necessário ter muitas palavras-chave (ou keywords) dentro das postagens. Pensando nisso, Chaguinha me aconselhou a postar conteúdos extensos de outros autores. Admiti a possibilidade, claramente consternado pelo fato de eu mesmo não ter disponibilidade temporal para criar os tais textos com as keywords. Assim, assimilei diversas crônicas de mestres na arte de escrever. 


  Desculpem-me as digressões, mas também acho de bom tom, esclarecer aos dois leitores que terão a honra de ver essas palavras: há um bom tempo não escrevo, estou, como se pode dizer, enferrujado, inclusive meus dedos estão começando a doer e creio que não devo passar…

Cinco Minutos, José de Alencar

***************
A D...
I
É uma história curiosa a que lhe vou contar, minha prima. Mas é uma história, e não um
romance.
Há mais de dois anos, seriam seis horas da tarde, dirigi-me ao Rocio para tomar o
ônibus de Andaraí.
Sabe que sou o homem o menos pontual que há neste mundo; entre os meus imensos
defeitos e as minhas poucas qualidades, não conto a pontualidade, essa virtude dos reis,
e esse mau costume dos ingleses.
Entusiasta da liberdade, não posso admitir de modo algum que um homem se escravize
ao seu relógio e regule as suas ações pelo movimento de uma pequena agulha de aço ou
pelas oscilações de uma pêndula.
Tudo isto quer dizer que, chegando ao Rocio, não vi mais ônibus algum; o empregado a
quem me dirigi respondeu :
- Partiu há cinco minutos.
Resignei-me, e esperei pelo ônibus de sete horas.
Anoiteceu.
Fazia uma noite de inverno fresca e úmida; o céu estava calmo, mas sem estrelas.
À hora marcada chegou o ônibus, e apressei-me a ir tomar o meu lugar.
Procurei, como costumo, o fundo do carro, a …